Arquitetura de Hospitais, Clínicas e Laboratórios

Introdução

Segundo os parâmetros estabelecidos pela Organização de Saúde (OMS), de 4 leitos para cada mil habitantes, e os dados disponíveis sobre os hospitais existentes no Brasil de acordo com o Ministério da Saúde, em 2014 o havia um déficit consolidado no país de aproximadamente 300 mil leitos hospitalares . Apesar do país contar com um considerável número de arquitetos e engenheiros que realizam projetos de estabelecimentos de saúde, acumulando uma extensa experiência na área, o número inda é reduzido frente a atual demanda, como será demonstrado no Curso de Arquitetura de Hospitais, Clínicas e Laboratórios. Embora, este seja um número que evidencia nossas deficiências em relação as edificações para assistência à saúde, podemos ver um aspecto positivo por termos esse relevante trabalho a ser feito. O curso de Arquitetura de Hospitais, Clínicas e Laboratórios capacita profissionais a conhecer e atender as necessidades do usuário e as modernas técnicas assistenciais e construtivas, garante adequadas condições de funcionalidade, salubridade e conforto nos estabelecimentos de saúde, além de maximizar a eficiência da aplicação dos recursos financeiros às edificações e adequar os projetos à realidade sanitária do país. O curso de Arquitetura de Hospitais, Clínicas e Laboratórios revelará um dos programas mais complexos em termos de edificação, na fase de concepção e de construção, o projeto de estabelecimentos assistenciais de saúde (EAS) possui diversas características especiais. O curso de Arquitetura de Hospitais, Clínicas e Laboratórios tem como meta oferecer conhecimentos sobre as modernas metodologias de projeto arquitetônico de estabelecimentos assistenciais de saúde, incluindo a compreensão dos processos e métodos de dimensionamento do edifício.

Novo Código de Obras e edificações de São Paulo

INTRODUÇÃO

Após a aprovação do Plano Diretor Estratégico (PDE), e da nova Lei de Zoneamento, São Paulo agora completa a tríade urbanística com a sanção do Código de Obras e Edificações, (COE) – Lei 16.462. Curso de Novo Código de Obras e edificações de São Paulo O COE é a diretriz para todo e qualquer projeto de edificações na Capital, além de orientar procedimentos administrativos para ter uma obra legalizada. Ao tornar os procedimentos mais claros e transparentes, o novo COE contribui para o crescimento e desenvolvimento da cidade, além de modernizar, simplificar e tornar mais ágil o licenciamento de empreendimentos, tais como: novos comércios e indústrias, hospitais, escolas e de habitação de interesse social e de mercado popular, auxiliando na geração de empregos e na redução do déficit habitacional.

Arquitetura em Container

INTRODUÇÃO A “arquitetura nômade” nunca esteve tão em voga quanto neste momento, não por que seja uma corrente da moda, mas por que a sociedade em transformação pede soluções que acompanhem a dinâmica da vida contemporânea, estamos fazendo mais viagens do que nunca , uma tendência que acontece não só no Brasil, mas no mundo. O trabalho está migrando para o online. Os deslocamentos de moradia são também cada vez mais presentes, conforme veremos no Curso de Arquitetura em Container. O planeta pede soluções construtivas que não só reduzam drasticamente o desperdício de materiais e recursos, como possibilitem deslocamentos de “imóveis” evitando as demolições, que são os maiores responsáveis na manutenção da indústria da construção civil como a grande consumidora de recursos naturais do país, em torno de 75% dos recursos. Estima-se ainda que de 35 a 40% de todo o resíduo produzido pela atividade humana advenha do setor, chegando a 500 quilos de entulho gerados por habitante anualmente. Uma grande mudança é necessária, e como agentes atuantes da construção civil, somos protagonistas dela. A arquitetura em container é uma das diversas alternativas construtivas que pontuam neste momento como suporte à arquitetura nômade. Possibilitando a mudança do status quo de bem imóvel para bem móvel. Há uma especificidade do container que o torna potencialmente o sistema construtivo universal, devido a sua onipresença, podendo ser utilizado em diversas partes do mundo, basicamente em qualquer lugar que naturalmente já chegue um container de carga. Portanto, dominar a transformação de um container de carga em uma habitação adequada às necessidades humanas é ter o potencial de se construir em qualquer parte do mundo. A arquitetura em container não se restringe à uma área de aplicação, pelo contrário, apresenta uma enorme versatilidade, podendo ser utilizada em residências unifamiliares, habitações coletivas, hotéis e pousadas. Em usos comerciais apresenta uma ótima alternativa, visto que possibilita a instalação rápida em terrenos locados, proporcionando uma vantagem de versatilidade e economia insuperável frente a outros sistemas. Partindo para usos mais específicos há uma tendência em utilizar containers em eventos mais ou menos temporários, de stands de vendas a suporte de food parks, passando por cafés, pontos de venda itinerantes, quiosques de praia, entre outras inúmeras aplicações. Vídeo 1   Vídeo 2