O que você vai aprender

  • Histórico sobre o planejamento físico em saúde;
  • Conceito de saúde;
  • A legislação aplicável (Resolução ANVISA RDC nº 50/2002): objetivos, abrangência e metodologia e outras;
  • O papel do projetista de um edifício de saúde;
  • O processo de planejamento, programação e projeto: etapas e produtos;
  • As tipologias de edifícios existentes e unidades funcionais do estabelecimento assistencial de saúde – EAS;
  • As instalações prediais: ordinárias e especiais;
  • A arquitetura e a engenharia podem ajudando no controle de infecção;
  • Materiais de acabamento mais adequados em um EAS;
  • Aprovação de projetos físicos na área da saúde (Resolução ANVISA RDC nº 51/2011).

Como irá se beneficiar

  • Conhecendo o sistema de saúde do Brasil e respectivas edificações para assistência à saúde;
  • Tornando-se apto a participar de uma equipe de planejamento físico de estabelecimentos de saúde;
  • Detalhando critérios de projeto que auxiliam no combate a infecção nos serviços de saúde;
  • Indicando e descrevendo os materiais de acabamentos mais indicados nos EAS;
  • Aprendendo noções sobre as novas tecnologias da arquitetura e engenharia na área de assistência à saúde;
  • Compreendendo as normas e a sistemática de aprovação de um projeto físico, em especial no âmbito do sistema de vigilância sanitária;
  • Aprendendo a dimensionar o programa de necessidades do edifício hospitalar de acordo com as normas da ANVISA;
  • Planejando fluxos de serviços e atividades físico-funcionais;
  • Aprendendo noções sobre as instalações prediais e especiais hospitalares: elétrica, hidráulica, sanitária, fluido-mecânica, comunicações, climatização, gás, gases medicinais, tratamento dos resíduos de saúde (hospitalar, comum, especiais);
  • Elaborando planos diretores hospitalares para unidades que necessitam de ampliações e reformas: estratégias e modelos de planejamento;
  • Dominando o conhecimento sobre os sistemas construtivos mais adequados para as unidades de saúde;
  • Desenvolvendo projetos de hospitais, postos e centros de saúde, ambulatórios, unidades de pronto-atendimento, laboratórios, clínicas especializadas e centros de diagnóstico;
  • Diagnosticando as unidades existentes e o dimensionamento de novas edificações.

Público-alvo

Arquitetos, engenheiros e estudantes destas áreas, projetistas, profissionais ligados à indústria e à área de saúde em geral, agentes públicos e demais pessoas interessadas no tema.

Duração

16 horas

Modalidade

Online ao vivo

Introdução

Conceitos de Saúde. Sistema Único de Saúde (SUS) e Redes de Saúde no Brasil e no exterior.

História e evolução do edifício hospitalar

Referenciais históricos e aspectos culturais; evolução da forma e das atividades físico funcionais; conceitos e métodos projetuais; inovações de tecnologias médicas e processos assistenciais.

Metodologia do Planejamento e do Projeto Hospitalar

Programação e planejamento das edificações para assistência à saúde. Metodologia de projeto e programa de necessidades para ambientes de saúde. As doenças (epidemiologia) e os aspectos demográficos que definem o edifício hospitalar. Plano Diretor Hospitalar. Tecnologias e equipamentos.

Dimensionamento do Edifício Hospitalar

Normas do Ministério da Saúde/ANVISA (RDC Nº 50/2002) e complementares. Normas técnicas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas). O Partido Arquitetônico: Tipologias. Setores Hospitalares (Ambulatório, Urgência e Emergência, Apoio ao Diagnóstico e Tratamento, Apoio Técnico, Apoio Logístico, Internação, Serviços Gerais). Circulação horizontal e vertical, alternativas e definições estratégicas de aplicação (elevadores, rampas e escadas).

Instalações Hospitalares

Aspectos projetuais relativos às instalações prediais e especiais hospitalares: shafts, galerias, pavimentos técnicos, centrais, automação predial e centrais de gases medicinais.

A arquitetura e a Engenharia no controle de infecção

Conceitos, premissas, soluções de projeto e materiais de acabamento a serem usados em um projeto de EAS.

Aprovação de projetos (Resolução ANVISA RDC nº 51/2010)

Normas e a sistemática de aprovação de um projeto físico, em especial no âmbito do sistema de vigilância sanitária dos estados e municípios

Estudo de Caso

Apresentação de projetos e estudos de caso.

  • Prof. Esp. Flávio de Castro Bicalho
    Prof. Esp. Flávio de Castro Bicalho
    Arquiteto formado pela Universidade de Brasília-UnB em 1982, e especialista em Saúde coletiva/Vigilância sanitária em serviços de saúde pela Universidade de Brasília-UnB em 2002. Ex-Presidente da Associação Brasileira para Desenvolvimento do Edifício Hospitalar-ABDEH (2008-2011). Professor de vários cursos de especialização em arquitetura de sistemas de saúde, vigilância sanitária de serviços de saúde, controle de infecção hospitalar, nefrologia, UTI, administração hospitalar, etc, em várias universidades brasileiras. Trabalhou no Ministério da Saúde e na Agência Nacional de Vigilância Sanitária-ANVISA de 1986 a 2007 onde exerceu vários cargos e chefias. Coordenador e redator-geral das atuais normas para projetos de estabelecimentos assistenciais de saúde do Brasil (Resolução ANVISA RDC nº 50/2002). Membro de vários grupos de trabalho responsáveis pela elaboração de inúmeras outras normas (diálise, UTI, nutrição parenteral e enteral, ar condicionado, lavanderia, quimioterapia, radioterapia, hemoterapia, banco de órgãos, etc). Autor e co-autor de inúmeros livros e manuais como, por exemplo, o livro A Arquitetura e a Engenharia no Controle de Infecção, 2010. Autor e consultor de vários projetos de hospitais e clínicas privadas no Brasil. Sócio Honorário da Asociación Chilena de Arquitetura y Especialidades Hospitalaria A.G. Título concedido em 2012. Palestrante em vários congressos, seminários e cursos, nacionais e internacionais, sobre arquitetura hospitalar, planejamento de saúde, ar condicionado, normatização na área da saúde, gestão hospitalar, engenharia clínica, etc.
  • Profa. Esp. Doris Vilas-Boas
    Profa. Esp. Doris Vilas-Boas
    Arquiteta e Urbanista graduada pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e pela Universidade Politécnica de Valencia (UPV) – Espanha. Especialista em Arquitetura de Sistemas de Saúde pela UFBA/ ANVISA. Consultora da OPAS/OMS para o Ministério da Saúde/SGETS. Pesquisadora do Grupo de Estudos de Arquitetura e Engenharia Hospitalar (GEA-hosp) da UFBA, desenvolvendo pesquisas nas áreas de Sustentabilidade, Flexibilidade e Tecnologias limpas para Estabelecimentos Assistenciais de Saúde (EAS), Humanização e Inovação em EAS. Professora da pós graduação da Universidade Salvador (UNIFACS). Vice-Presidente da Associação Brasileira para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar (ABDEH). Líder na rede DesignCare: Construindo o Cuidar onde desenvolve projetos e estratégias para desospitalização. Sócia proprietária do Escritório Conexão Projetos atuante na área de planejamento de Redes de Atenção à Saúde, dimensionamento de Infraestrutura e projetos de hospitais, clínicas e laboratórios.

Dias e horários
3as e 5as feiras – 18h30 às 22h30

O que está incluso
Apostila Digital em PDF (disponibilizada por e-mail aos participantes em até 24 horas da data de início do curso).
Certificado de Participação digital (atentar a correta grafia do seu nome no ato da inscrição online).

Importante

O curso será ministrado por um ou mais professores que compõem o quadro de docentes, de acordo com a data, local e disponibilidade;
O curso não será ministrado por todos os professores que compõem o quadro de docentes.

Informações gerais

O programa tem duração de dezesseis horas, distribuídas em 4 dias, em módulos de 4 horas cada.

O evento será realizado à distância e transmitido ao vivo pela internet.

O link de acesso à sala de aula virtual será enviado por email até 1 hora antes da transmissão oficial.

O conteúdo será exibido ao vivo em apresentação única.

Caso não consiga participar do evento ao vivo, em parte ou todo, será possível acessar à gravação pelo período de 30 dias.

Você poderá participar a partir de qualquer computador conectado à rede e poderá interagir em tempo real, através do chat.

Observações
Na hipótese de quórum insuficiente, impossibilidade de comparecimento do professor, imprevistos ou motivos de força maior, a AEA Educação Continuada se reserva ao direito de cancelar ou reagendar o curso programado visando preservar o melhor interesse de todos;

Em caso de cancelamento, a AEA Educação Continuada avisará a todos os inscritos (através de e-mail), e devolverá integralmente os valores pagos pela inscrição;

O inscrito poderá solicitar o cancelamento da sua inscrição, via e-mail, até 10 (dez) dias antes do início do curso. Neste caso, os valores pagos serão devolvidos ou transferidos para outra turma.
Em todos os casos, recomendamos a leitura atenta, e integral, do Contrato de Adesão aceito no ato da efetivação da inscrição online.

Depoimentos

O curso de Arquitetura de Hospitais, Clínicas e Laboratórios é de altíssimo nível, consistente. Professor com total domínio sobre assunto. Espetacular!”
Maria de Fátima Alves Santana , Engenheira Civil
“O curso de Arquitetura de Hospitais, Clínicas e Laboratórios é muito bom. O professor possui grande domínio sobre o tema e ótima didática. O material apresentado também é excelente.”
Thaís Noel Miasato
“Nota 10 para a didática e a dinâmica do professor. Um profissional completo, muito competente.”
Nair Julia
“Gostei muito. Enfim, encontrei alguém que sabe muito sobre o tema “Arquitetura Hospitalar”.”
Leila Mazzini , Arquiteta